"Eles envergonharam nossa família", diz tio de suspeitos de atentado em Boston

"Eles envergonharam nossa família", diz tio de suspeitos de atentado em Boston:
Ruslan Tsarni, tio de Dzhokhar e Tamerlan Tsarnaev, suspeitos pelo atentado em Boston diz à imprensa que os sobrinhos envergonharam a família e a Chechênia (Foto: Jose Luis Magana/AP)
Ruslan Tsarni, tio de Dzhokhar e Tamerlan Tsarnaev, suspeitos pelo atentado em Boston diz à imprensa que os sobrinhos envergonharam a família e a Chechênia (Foto: Jose Luis Magana/AP)

O tio dos dois homens apontados pela polícia dos Estados Unidos como os responsáveis pelo atentado que matou três pessoas na Maratona de Boston, na segunda-feira (15), Ruslan Tsarni falou com a imprensa, no Estado de Maryland, onde vive, no início da tarde desta sexta-feira (19). O imigrante russo afirmou que não tinha nenhuma relação com a família de seu irmão, pai de Dzhokhar e Tamerlan Tsarnaev. Segundo Tsarni, ele não tinha contato com os sobrinhos. "Minha família não tem nada a ver com isso", disse. "A última vez em que estive com meu irmão foi em dezembro de 2005. Minha família não tem nada a ver com a família deles, quero que meus filhos fiquem longe dessa história."
Tamerlan, de 26 anos, foi morto na noite quinta-feira (18) em tiroteio com a polícia. Dzhokhar, de 19 anos, continua sendo caçado em uma megaoperação em Boston e na vizinha Watertown, em Massachusetts. Com voz firme, Tsarni fez um apelo para que o sobrinho se entregasse: "Dzokhar, se você estiver vivo, se entregue, peça perdão às vítimas, aos feridos, aos que nos deixaram. Peça perdão a essas pessoas. Eles envorgonharam nossa família e toda a etnia chechena".
>>Fotos: A perseguição em Boston
Com a divulgação da identidade dos irmãos e a informação de que eram chechenos, o presidente da Chechênia, Ramzan Kadyrov, afirmou no Instagram que qualquer tentativa de ligar esse ato terrorista à Chechênia será em vão.
Tsarni iniciou sua fala à imprensa dando condolências e pedindo desculpas às famílias dos três mortos nas explosões da segunda-feira: Martin Richard, de 8 anos, a chinesa Lu Lingzi, de 23 anos, e Krystle Campbell, de 29 anos. Ele chamou o atentado de "atrocidade".
O tio dos suspeitos disse que viu as fotos divulgadas pela polícia na quinta-feira (18) na internet. "Quando vi as imagens, vi Dzokhar."
Share on Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mais Acessados

Mais 1ndic@ções