Mais 1ndic@ções

Vacinação infantil - Tabela controle

Vacinação infantil - Tabela controle

Tabela de vacinação infantil:

Essa é a tabela atual e oficial de vacinação infantil do Ministério da Saúde.  Essas vacinas são gratuitas e podem ser administradas nos postos de saúde do seu bairro. Mas, antes de aplicar qualquer vacina, fale sempre com o Pediatra e se oriente sobre a vacinação dos seus filhos.
img_vacinacaotabela
  1. A primeira dose da vacina contra hepatite B deve ser administrada na maternidade, nas primeiras 12 horas de vida do recém-nascido. O esquema básico se constitui de 03 (três) doses, com intervalos de 30 dias da primeira para a segunda dose e 180 dias para a terceira dose.
  2. O esquema de vacinação atual é feitos aos 2, 4 e 6 meses de idade com a vacina Tetravalente e dois reforços com a Tríplice Bacteriana (DTP). O primeiro reforço aos 15 anos meses e o segundo entre 4 e 6 anos.
  3. É possível administrar a primeira dose da Vacina Oral de Rotavírus Humano a partir de 1 mês e 15 dias a 3 meses e 7 dias de idade. (6 a 14 semanas de vida).
  4. É possível administrar a segunda dose da Vacina Oral de Rotavírus Humano a partir de 03 meses e 7 dias a 5 meses e 15 dias de idade (14 a 24 semanas de vida). O intervalo mínimo preconizado entre a primeira e a segunda dose é de 4 semanas.
  5. A vacina contra febre amarela está indicada para crianças a partir dos 09 meses de idade, que residam ou que irão viajar para área endêmica (estados: AP, TO, MA, MT, MS RO, AC, RR, AM, PA, GO E DF), área de transição (alguns municípios dos estados: PI, BA, MG, SP, PR, SC e RS) e área de risco potencial (alguns municípios dos estados BA, ES e MG). Se viajar para áreas de risco, vacinar contra Febre Amarela 10 (dez) dias antes da viagem.
Fonte: Ministério da Saúde

+ Info

CALENDÁRIO DE VACINAÇÃO INFANTIL

Ficar atento à vacinação das crianças é fundamental para a prevenção de diversas doenças. Para isso é necessário tomar cada uma das doses no período recomendado.
Disponibilizamos o nosso calendário de vacinação das crianças para lhe auxiliar nesta importante tarefa, e lhe informar melhor sobre a função de cada uma das vacinas.
Clique aqui para download ou impressão do calendário.
Tabela de vacinação infantil
BCG-ID:
Imuniza contra a tuberculose e também contra as suas formas graves. Oferecida às crianças com no mínimo 2 quilos, logo após o nascimento e em dose única. Após aplicação da vacina através de injeção, normalmente no braço direito, é normal que apareça uma pequena lesão avermelhada em 2 a 6 semanas e, a partir daí, regressão até desaparecer, deixando uma pequena cicatriz. Mamãe, não use nenhum tipo de medicamento na casquinha nem a retire.
FEBRE AMARELA:
Está indicada para crianças a partir dos 9 meses de idade que residam ou que irão viajar para área endêmica. Se viajar para áreas de risco, é fundamental se vacinar contra Febre Amarela dez dias antes da viagem. A vacina é aplicada através de injeção, em dose única, com reforço a cada 10 anos.
HEPATITE A (*):
Consiste em vacinar a criança e ensiná-la adotar hábitos de higiene. A vacina é realizada por injeção em duas doses em um período de seis meses e só pode ser aplicada após o primeiro ano de vida, normalmente aos doze meses e a segunda dose aos dezoito. Essa é uma das vacinas não encontrada na rede pública, apenas em clínicas particulares. A reação da vacinação pode ser dor no local.
HPV:
Existem duas vacinas diferentes disponíveis no mercado contra o HPV (Papilomavírus Humano) administradas em três doses a partir de 9-10 anos de idade , de acordo com o fabricante.
HEPATITE B:
A imuniza contra a hepatite B e é realizada em três doses através de injeção, em geral na face lateral da coxa. A primeira dose da vacina contra a hepatite B deve ser administrada na maternidade, nas primeiras 12 horas de vida do recém-nascido. A segunda dose pode ser feita com um mês de vida ou no segundo mês através da Pentavalente é aplicada via muscular em crianças pequenas. Desde meados de 2012 essa vacina faz parte da vacina Pentavalente oferecida pelo Ministério da Saúde, por isso as doses subsequentes virão na forma de vacina Pentavalente. Crianças nascidas com peso igual ou inferior a 2 quilos devem receber a primeira dose ao nascer, a segunda ao completar 2 quilos, a terceira um mês após a segunda dose, e a quarta, seis meses após a segunda dose. Pode ocorrer dor no local da aplicação e febre.
HEMÓFILOS TIPO B (**):
A bactéria Haemophilus influenzae tipo b causa meningite (inflamação das membranas que envolvem o cérebro), sinusite e pneumonia.
INFLUENZA (***):
Protege a criança da gripe. Esta vacina está disponível na rede pública para as gestantes e crianças de 6 meses a 2 anos de idade nas campanhas de vacinação do Ministério da Saúde. É aplicada através de injeção e a Sociedade Brasileira de Pediatria recomenda duas doses no primeiro ano de vida, aos 6 e 7 meses, e um reforço anual até os 5 anos de idade. As reações da aplicação são febre e dor no local. Se a febre passar de 38º.C recomenda-se o uso de antitérmico.
MENINGOCÓCICA C CONJUGADA:
A vacina protege as crianças da bactéria meningocóco C, que causa mais meningite em crianças de até 4 anos. A vacina é aplicada com injeção e em duas ou três doses no primeiro ano de vida. Um reforço aos 15 meses é recomendado. Se a criança maior de um ano ainda não foi vacinada, a dose é única. Algumas reações após a aplicação podem ocorrer, como dor no local e febre. Nestes casos, compressas frias no local e antitérmicos são recomendados caso a dor seja forte e a febre alta.
PNEUMOCÓCICA CONJUGADA:
Protege as crianças de bactérias tipo pneumococo, que causam doenças graves como meningite, pneumonia, otite média aguda, sinusite e bacteremia. A vacina é administrada em três doses e mais um reforço. A primeira dose é oferecida no segundo mês de vida, a próxima aos quatro e seis meses. O reforço é feito aos 12 meses.
POLIOMIELITE (VIP – VÍRUS INATIVADOS *):
Imunizará a criança contra a poliomielite ou paralisia infantil .Existem dois tipos de vacina contra a poliomielite a VOP (oral) que utiliza o vírus em estado atenuado e a VIP (injetável) que utiliza o vírus em estado inativado . A VOP (oral) antes de meados de 2012 era a vacina utilizada pelo Ministério da Saúde, após essa data ela passou a ser oferecida como 3ª e 4ª doses e também nas campanhas de vacinação. Para as 1ª e 2ª doses o Ministério passou a oferecer a Vacina Inativada Poliomielite (VIP). Praticamente não há reação contra a VOP. Às vezes pode aparecer diarréia. Deve-se prevenir a regurgitação até 30 minutos após a aplicação da vacina. Portanto, evite dar de mamar para não haver a possibilidade de vômitos.
ROTAVÍRUS:
A vacina deve ser realizada em duas doses em forma oral. As reações são pouco comuns. A primeira vacina aos dois meses e a segunda aos quatro meses. É possível administrar a primeira dose da vacina a partir de 1 mês e 15 dias a 3 meses e 7 dias de idade (6 a 14 semanas de vida) e a segunda dose a partir de 3 meses e 7 dias a 5 meses e 15 dias de idade (14 a 24 semanas de vida).
TRÍPLICE BACTERIANA (DTP) OU (DTPA *):
Protege a criança de três doenças: Difteria, tétano e coqueluche. É uma vacina combinada e é aplicada através de injeção em 5 doses, aos 2, 4 e 6 meses, através da vacina Pentavalente (antes era através da Tetravalente) e dois reforços apenas com a Tríplice Bacteriana (DTP) aos 15 meses e o segundo entre 4 anos e 6 anos.
TRÍPLICE VIRAL (SRC):
A Tríplice Viral protege a criança de três doenças: Sarampo, Rubéola e Caxumba. É uma vacina combinada e é aplicada através de injeção em dose única aos 12 meses de idade e um reforço entre os quatro e seis anos de vida ou nas campanhas de segmento.
VARICELA (CATAPORA) (*):
A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) recomenda duas doses da vacina contra a varicela (uma a partir dos 12 meses e outra aos 4 a 6 anos de idade). Estima-se que uma única dose da vacina em crianças até 12 anos propicie 70 a 90% de proteção contra a infecção e 95 a 98% de proteção contra as formas graves. Mesmo assim, a SBP recomenda a segunda dose para o fator de proteção contra a infecção também chegue perto dos 100%.
(*) Não disponível na rede pública. (**) Vacina Hemóhilos (Hib) – Se as vacinas Hemófilos (Hib) e DTPa forem aplicadas juntas, será necessária a quarta dose da Hemófilos. (***) Disponível na rede pública nas campanhas de vacinação contra a gripe para crianças entre 6 meses e dois anos de idade. Observação: Mesmo a criança tendo recebido as vacinas contra a poliomielite (vírus inativados) ela também deverá receber a vacina contra a poliomielite (atenuada) oferecida nas campanhas nacionais de vacinação. Fonte: Sociedade Brasileira de Pediatria e Sociedade Brasileira de Imunização.
#Compartilhar

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Arquivo Indicador

INDIC@ DESDE 2008 - INDICANDO OS MELHORES CONTEÚDOS
Jovex Webdesigner
Hoje é

Marcadores

Traduzido Por: Mais Template - Designed Seo Blogger Templates